Skip to content

Dragões

Dragão
Dragão. Imagem de Michael Gauss

Os dragões são imensos répteis alados pertencentes a uma das raças mais antigas que existem na mitologia.

São conhecidos por seu enorme tamanho e seus poderes mágicos.

Os dragões podem ser classificados pela cor de suas escamas. Dentro de cada espécie de dragão há categorias que se estabelecem pela idade destes seres. O poder destes vai aumentando com os anos, de maneira que quando adultos são, provavelmente, as criaturas mais poderosas da mitologia.

São seres independentes que raramente vivem em comunidade. Preferem ter seu próprio lar, normalmente grandes cavernas, onde guardam seus pertences e tesouros. Seu tesouro é a coisa mais valiosa para um dragão, costuma fazer enormes pilhas de ouro e joias e deitar sobre elas admirando-as.

El valle de los dragones. Imagen de Kerem Beyit

Sua pele é escamosa e vai ficando mais dura com o passar do tempo, além disso, costumam ter algumas gemas incrustadas entre as escamas que repelem as flechas. Por isso acredita-se que os dragões adultos são imunes a dardos, flechas e projéteis em geral.

A inteligência de um dragão é variável, em alguns casos pode ser como a de um animal astuto, em outros alcança um nível extremamente refinado. Independente de sua inteligência, estas criaturas possuem os sentidos muito aguçados, podendo detectar até seres invisíveis. Os dragões possuem ainda clariaudição dentro dos lugares que habitam, são capazes de escutar qualquer som, por mais baixo e distante que esteja.

Os dragões são conhecidos por serem capazes de atacar lançando fogo por sua boca. Cada um, dependendo de suas características, lançará um ataque diferente, podendo ser de fogo, ácido, gelo, gás, elétrico e etc. Também atacam com suas garras, presas, pernas, asas e cauda.

Smaug. Imagem de Gaius Duke

O voo de um dragão é ágil, apesar de seu grande tamanho. É capaz de fazer loops, voar em círculos e fazer ataques em mergulho.

O dragão é um ser mágico que tem a capacidade de lançar feitiços. Estes feitiços são adquiridos durante os anos, por isso os adultos são mais poderosos que os jovens. Os feitiços são lançados de forma inata, sem necessidade de livros ou objetos mágicos.

Durante os anos foram definidos 2 grupos principais entre os dragões: os bons e os maus. Normalmente não interagem entre si já que estas duas subespécies se separaram há milênios.

Dragões benevolentes:

Dragão dourado

O dragão dourado é um ser muito poderoso, sábio e de bom coração, que prima pela justiça.

Dragão dourado. Imagem de Edli Akolli

É, provavelmente, um dos seres fantásticos mais astutos e inteligentes. Seu intelecto é muito superior ao dos humanos e poucos seres possuem habilidades parecidas.

Estes dragões podem chegar a medir 50 metros e suas escamas possuem manchas de cor metálica que com o passar dos anos se tornam completamente douradas.

Têm a capacidade de respirar água e são polimorfos, além disso, podem lançar feitiços para detectar mentiras, assim como trazer sorte e abençoar. Pode lançar fogo ou nuvens de veneno pelas fauces.

O habitat destes dragões é muito amplo e sobrevivem em qualquer clima, seus esconderijos ficam isolados e são feitos de pedras e rochas. Também podem viver em castelos custodiados por gigantes das tormentas. Estes gigantes e os dragões dourados se auxiliam mutuamente.

Dragão prateado

Os majestosos dragões prateados são, junto com os dourados, os mais benevolentes.

Dragão prateado. Imagem de Sandara

Estes seres são muito amigáveis e colaboradores, não costumam ser violentos e evitam o combate na medida do possível. Possuem escamas prateadas muito flexíveis, o que lhes dá um aspecto metálico. Este tom prateado os torna quase imperceptíveis entre as nuvens, o que é uma grande vantagem em combates aéreos.

Pode lançar ar muito frio ou nuvens de gás paralisante através de seu hálito. Um dragão prateado possui ainda a capacidade de lançar feitiços para caminhar pelas nuvens, criar muros de gelo, controlar o clima e inverter a gravidade (o que daria muito trabalho a Newton). Este último feitiço costuma ser usado para lançar seus inimigos pelos ares.

Habitam as montanhas mais altas, pelo que compartilha o entorno com os dragões vermelhos, dos quais são inimigos naturais. Também podem fazer suas tocas entre as nuvens.

Dragão de bronze

Este dragão possui lindas escamas brilhantes da cor do bronze e seu tamanho é mais que considerável.

Dragão de bronze. Imagem de Svetlin Velinov

Habitam em climas tropicais e lugares com muita umidade como os lagos.

São amistosos com humanos e semi-humanos e gostam de observar suas rotinas. Para isso se transformam em pequenos animais, já que também são polimorfos.

Podem lançar raios elétricos e nuvens de gás repelente através de suas bocas. Os dragões de bronze também podem lançar feitiços para criar muros de névoa e controlar o clima.

Apesar de que seus esconderijos estão sempre secos, costumam estar muito próximos aos mares, lagos e rios. São excelentes nadadores e adoram mergulhar para buscar pérolas e tesouros. São amigáveis com outros seres marinhos como as sereias, golfinhos e os elfos do mar, não se pode dizer o mesmo para com os piratas, os dragões de bronze afundam seus barcos sempre que têm uma oportunidade.

Dragão ocre

Estes dragões são próprios de climas quentes como desertos e cânions e são imunes ao calor e ao fogo.

Dragão ocre. Imagem de Liu Dongzi

Suas escamas são cor de argila ocre escura durante sua juventude e com os anos se tornam mais claras até adotarem a cor da areia do deserto. São bem menores que os dragões dourados, mas continuam sendo grandes.

Através de seu hálito podem lançar uma nuvem de gás do sono ou uma nuvem de calor. O calor é tão forte que queima a pele dos que não saem do caminho. Seus feitiços são capazes de criar ou fazer desaparecer a água, controlar a temperatura, controlar o vento e invocar um djinn.

São sociáveis com outros dragões de sua espécie e com as esfinges, no entanto, são inimigos naturais dos dragões azuis, que também vivem nos desertos.

Dragão de cobre

Os dragões de cobre possuem escamas em um tom metálico de vermelho alaranjado, que com os anos vão se tornando verdosas. São grandes e sua inteligência é bem desenvolvida.

Dragão de cobre. Imagem de Alejandro Mirabal

Estes dragões se destacam pelo seu senso de humor. Sempre contam piadas e adoram aprender novos trocadilhos e charadas.

Durante o combate saltam de um lugar a outro enquanto contam piadas para desconcertar seus inimigos e deixá-los nervosos. Gostam de saltar em superfícies irregulares e de difícil acesso, por isso buscam rochas pontiagudas e se não as encontram podem lançar um feitiço para formá-las.

Podem lançar raios elétricos, uma nuvem de gás retardante ou uma bola de ácido. Seus feitiços lhes permitem neutralizar venenos e criar estruturas de pedras e rochas.

Habitam montanhas e colinas, o mesmo habitat dos dragões vermelhos, com os que mantém uma antiga rivalidade.

Dragões maléficos:

Dragão vermelho

Os dragões vermelhos possuem uma inteligência excepcional e um tamanho gigantesco. Estes atributos os convertem em perigosos inimigos. Também são imunes ao fogo.

Dragão vermelho. Imagem de Paul Scott Canavan

Habitam as colinas e as montanhas. Suas escamas são vermelhas e com o tempo se tornam duras como o metal. São muito gananciosos e aceitam qualquer desafio para aumentar seu tesouro.

Costumam vigiar seu território do alto de uma montanha, pois, nele também vivem dragões de cobre e prateados. Porém, seus inimigos naturais são os dragões dourados, aos que consideram os únicos rivais à sua altura.

Se sentem superiores a quase todos os dragões e demais seres, por isso costumam menosprezar seus adversários. Sua principal arma é o hálito de fogo, mas evitam usá-lo se considerarem o inimigo insignificante. Podem lançar feitiços para criar pirotecnias, hipnotizar e influenciar.

Dragão negro

Um dragão negro é um ser enorme e muito astuto.

Dragão preto. Imagem de Aaron Florento

Estes dragões são encontrados em ambientes quentes e úmidos, como os pântanos. Suas escamas são negras e brilhantes, por isso costumam voar durante a noite, quando é mais difícil vê-los.

Possuem a capacidade de respirar água, por isso preferem viver nos pântanos, onde podem montar emboscadas.

Podem cuspir ácido, ao que são imunes, como método de ataque e são capazes de lançar feitiços para apodrecer a água, encantar répteis e ocasionar um crescimento da vegetação  na zona em que se encontram.

Seus esconderijos são cavernas úmidas e subterrâneas, onde acumulam suas moedas.

Dragão azul

Estes dragões de escamas azuis são característicos de regiões áridas e desérticas.

Dragão azul. Imagem de Anne Stokes

O azul de suas escamas se funde com o azul do céu, o que lhes dá vantagem em combates aéreos durante o dia. São inimigos naturais dos dragões ocre, que também habitam os desertos.

São grandes, inteligentes, muito ferozes e territoriais. O deserto lhes permite vigiar bem o seu território, já que quase não há obstáculos que cubram sua visão.

São amantes dos tesouros, sobretudo das safiras. Costumam guardá-los nas cavernas subterrâneas que habitam.

Possuem a capacidade de lançar feitiços  para controlar os ventos, criar água, criar círculos alucinógenos  e até criar um demônio de pó.

Por suas fauces lançam um raio elétrico com diâmetro de 1,5 metros a até 30 metros de distância. Costumam atacar à distância para não sofrerem contra ataques. Os dragões azuis são imunes à eletricidade.

Dragão verde

Os dragões verdes, ou dragões dos bosques, são de tamanho aceitável e costumam viver em zonas de muita vegetação, como bosques e florestas.

Dragão verde. Imagem de Mike Azevedo

Suas escamas são negras quando nascem e com os anos se tornam verde-esmeralda, desta maneira camuflam-se perfeitamente entre as árvores.

Adoram perseguir e brincar com suas presas, são cruéis e buscam sempre a agonia de suas vítimas. Seu hálito emana uma nuvem de veneno. Lançam feitiços para respirar debaixo d’água, provocar o crescimento da vegetação e influenciar suas vítimas e inimigos.

São inimigos naturais dos gigantes das colinas.

Dragão branco

Os dragões brancos habitam as planícies e montanhas dos climas árticos.

Dragão branco. Imagem de Cindy Avelino

Suas escamas brancas fazem com que estes dragões sejam quase imperceptíveis na neve.

Estes seres não são muito inteligentes e são os menores dentre os dragões, ainda assim, são excelentes caçadores. Lançam ar gelado capaz de congelar tudo aquilo que atinja e são ágeis combatentes corpo a corpo.

Podem lançar feitiços para caminhar sobre o gelo, criar uma névoa gelada, e muros de gelo. Evidentemente, são imunes ao frio.

Seus esconderijos são feitos em geladas cavernas subterrâneas. Alí vigiam seus tesouros, com especial atenção a suas pedras favoritas, os diamantes.

Se você gostou, não esqueça de avaliar o artigo

Avaliação: 5/5 (6 votos)
Por favor, ajude-nos a compartilhar esta página em suas redes sociais para que possamos alcançar mais pessoas que precisam de nossa ajuda nesses temas. Você só precisa clicar em um dos botões abaixo. Obrigado!

Participa, deixe seu comentário