Skip to content

Feiticeiros

Um feiticeiro, junto com os bruxos e os magos, são as três maiores sabedores do conhecimento oculto dentro do mundo místico. Ao longo da história do mundo, estes três seres estavam relacionados em fazer magia, seja ela sobrenatural, cósmica, natural e mesmo dotada de conhecimentos químicos. A magia mistura crenças em poderes não natural através de ciências, artes e práticas. A manipulação do oculto através de composições e poções, ou mesmo de rituais.

Os feiticeiros se destacam pelo seu poder em conhecimentos diversos como encantamentos, alquimia, forças mentais e naturais e o autoconhecimento. O feiticeiro pratica a chamada magia humana, uma vez que eram pessoas que nasceram sem estes conhecimentos e buscaram por eles. Bruxos e magos acreditavam que o poder sobre o natural e o sobrenatural lhe tivessem sido dados desde o berço, enquanto o feiticeiro o procurava durante a vida.

Os feiticeiros como o elo entre o mundo natural e o sobrenatural

Este grupo de pessoas desenvolveu a capacidade de realizar encantamentos e invocações espirituais. Seus poderem eram direcionados para agir sobre as outras pessoas ou objetos. Ao mesmo tempo em que detinham o conhecimento sobre o que era divino, fazendo sincronicidades e profetizações, sabiam sobre o poder da mente, lei da atração, hipnose e física quântica.

Os feiticeiros trabalhavam com três tipos de realidades: aquela que era do mundo comum, em que os homens viviam; a do mundo extraordinário, habitado pelas fadas e elfos; e a do mundo superior, com divindades como anjos e deuses. Eles agiam em fazer a ligação entre o mundo habitado pelos vivos com o mundo que era habitado pelos mortos. Muitas vezes eles se voltavam somente ao mundo espiritual, sendo associados a anjos e fadas. Um contato sobrenatural que era solidificado através do estudo sobre eles com mais profundidade.

Os feiticeiros em outras culturas

Muito se relaciona os feiticeiros a uma classe composta de pessoas brancas e de origem europeia, o que não é o correto. Ao longo de toda a história e em diferentes sociedades por todo o mundo, havia pessoas que ocupavam o posto de feiticeiro. Muitas vezes o nome exatamente não era este, mas desempenhavam a mesma função através da manipulação das forças do oculto.

Nas sociedades pré-colombianas eles eram os xamãs, pessoas que por herança ou aprendizagem assumiam o poder de se comunicar com o sobrenatural. Eles poderiam se transportar para outros planos enquanto invocavam os espíritos para os rituais e trabalhos de feitiçaria. Da África vieram o vudus que cultuam os lwas e reconheciam deuses nativos das terras do Caribe.

Como os feiticeiros são vistos hoje em dia

Interessante pensar em como estas pessoas especiais são reconhecidas hoje em dia. Os feiticeiros no tempo antigo tinham funções distintas dos bruxos e magos, porém nos tempo atuais eles são vistos como sinônimos. Os responsáveis por esta mescla na conceituação foram os renascentistas, que ainda no século XV passaram a chamar homens e mulheres místicos de feiticeiros.

A literatura, os filmes e os jogos ajudam a popularizar ainda mais o termo feitiçaria e aqueles que a praticam. Muitas das histórias reais, bem como os seus rituais, foram inseridas nos famosos contos de fadas. Mais tarde, estes contos perderam muito do seu caráter dantesco e foi suavizado. J. R. R. Tolkien os popularizaram na literatura, Hollywood dedicou diversos filmes a fazer seu retrato e jogos de vídeo game e RPG investem pesados em manter os cenários, personagens e rituais.

Se você gostou, não esqueça de avaliar o artigo

Avaliação: 5/5 (2 votos)
Por favor, ajude-nos a compartilhar esta página em suas redes sociais para que possamos alcançar mais pessoas que precisam de nossa ajuda nesses temas. Você só precisa clicar em um dos botões abaixo. Obrigado!

Participa, deixe seu comentário