Skip to content

Cerberus

Cerberus
Cerberus. Imagem de Vika Mikhaylova

Cerberus é o guardião da porta que conecta o plano dos vivos com o submundo.

O submundo é uma região tenebrosa onde reinam Perséfone e Hades. É o lugar para onde vão as almas dos mortos. Cerberus é o responsável por não permitir a entrada de nenhum vivo no reino dos mortos e de que nenhum espectro passe ao reino dos vivos.

É um ser muito feroz com a forma de um cão de três cabeças e cauda de serpente. Seus olhos são brilhantes e vermelhos, dotados de uma luz sobrenatural. Seus dentes caninos são capazes de injetar um veneno negro e mortal.

É temido pela força e agressividade com as que exerce a função que lhe foi outorgada. Cada uma de suas cabeças conta com dentes afiados e pode usar a serpente em sua cauda para agarrar e estrangular os seres que combate.

Cerberus vigiando almas. Imagem de Simon Eckert

Tem dois pontos fracos: o mel e a música. Por incrível que pareça a música amansa as feras, portanto, acalma Cerberus, que só foi vencido em duas ocasiões. Uma delas se deu quando Orfeu encantou Cerberus com a música de sua lira, adormecendo-o com sua doce melodia. A segunda vez aconteceu quando Hércules, com sua força descomunal, conseguiu vencer a fera e acorrentá-la, completando assim um dos “12 trabalhos de Hércules”.

O mel é outro ponto fraco deste guardião. Os poucos que viram Cerberus e voltaram com vida, contam que o feroz animal só se acalma com tortas de mel. Se um viajante não carrega consigo uma boa quantidade de tortas de mel Cerberus o atacará e este mortal ficará à mercê do cão por toda a vida.

Se você gostou, não esqueça de avaliar o artigo

Avaliação: 5/5 (1 votos)
Por favor, ajude-nos a compartilhar esta página em suas redes sociais para que possamos alcançar mais pessoas que precisam de nossa ajuda nesses temas. Você só precisa clicar em um dos botões abaixo. Obrigado!

Participa, deixe seu comentário